O meu cão está com tosse. O que posso fazer?

30 Julho 2021

Devido a um recente surto de tosse de canil na cidade do Porto, tomei a iniciativa de escrever um pouco sobre esta doença, de forma a não só informar os tutores, mas  também, dar-lhes a conhecer formas de a prevenir.

A tosse do canil ou traqueobronquite infecciosa canina é uma doença respiratória aguda muito contagiosa. É causada por vários agentes e não por um agente isolado, sendo que os principais microorganismos envolvidos são:

Bactérias:

  • Bordetella bronchispetica - bactéria pequena que pode causar bronquite e tosse severa em cães;
  • Mycoplasma cynos.

Vírus:

  • Parainfluenza canina - Vírus extremamente contagioso, que pode causar sinais respiratórios moderados a severos;
  • Adenovírus canino - Extremamente contagioso e severo.
  • Herpesvírus canino;
  • Influenza canina.

Quanto aos sinais clínicos, tal como o nome indica, a tosse é o sintoma mais característico e mais frequente, mas podem surgir outros:

  • Tosse, que pode ser seca ou produtiva;
  • Espirros;
  • Corrimento nasal e/ou ocular;
  • Vómitos (geralmente associados à tosse incessante).

A transmissão ocorre através do contacto próximo com animais infectados, os locais com maior risco de contágio são canis, hotéis caninos, creches caninas, mas também em parques.

A tosse do canil é uma doença autolimitante, quer isto dizer que em animais saudáveis, é de resolução espontânea. Contudo, às vezes o tratamento médico pode ser necessário.

Atualmente existem vacinas disponíveis para prevenir esta patologia. Pode informar-se melhor num Centro Veterinário Ornimundo perto de si.

Drª Salomé Araújo

Médica Veterinária Ornimundo