Estomatite Felina – Porque inflama a boca do gato?

25 Março 2019

Sabe-se que pode ocorrer em consequência de alterações imunitárias, que pode estar associada a algumas infeções víricas ou que pode ser o resultado da acumulação prolongada de placa bacteriana e tártaro. Nos casos em que há alteração imunitária ou infeção vírica surge geralmente um tipo específico de estomatite, a gengivo-estomatite crónica felina, que é bastante dolorosa e pode ter consequências graves, sobretudo quando o animal deixa de alimentar-se levando à desidratação, subnutrição e, em última instância à morte.

Causas

Excetuando a gengivite mais simples que ocorre pela simples deposição de tártaro, as inflamações da cavidade oral do gato podem ser provocadas por vírus, dos quais se destacam o vírus da imunodeficiência felina (FIV), vírus da leucemia felina (FeLV),  calicivírus ou herpesvírus. Além destes, podem ter também origem em doenças imunossupressoras, em doenças como o granuloma-eosinofílico felino ou a insuficiência renal (estomatite urémica), ser induzidas por radiação ou ser de origem desconhecida (estomatite idiopática). Algumas raças de gatos, como os Maine Coon, os Persas e os Siameses parecem especialmente predispostas a esta doença, mas a mesma pode afetar animais de qualquer raça ou idade. Determinar a causa da inflamação permite maior sucesso terapêutico.

 

Sintomas

Os primeiros sinais de que um gato tem a boca inflamada são normalmente a perda de apetite (recusa comer ou mostra interesse mas depois afasta-se do alimento), mau hálito, dificuldade em comer (pegar no alimento, mastigar e engolir), salivação excessiva, perda de peso e mau estado do pêlo (o animal deixa de conseguir cuidar adequadamente da pelagem). Além destes, pode também verificar-se desidratação, presença de uma linha avermelhada em redor dos dentes (gengivite), úlceras orais, acumulação de tártaro, mudança de coloração e perda de dentes. Muitos destes animais tentam também coçar a face em sinal de desconforto e recusam ser tocados ou retraem-se quando tentamos manipular a boca.

Diagnóstico

Observar regularmente a boca do seu animal de estimação é uma excelente ajuda para perceber até que ponto esta pode ou não estar inflamada. Em caso de dúvida, recomenda-se uma consulta veterinária para melhor avaliação. Em consulta, o médico-veterinário vai também observar a cavidade oral do gato, além de fazer uma avaliação cuidada do estado geral do animal. Em muitos pacientes é necessário realizar exames complementares, nomeadamente análises, para determinar a existência de outras doenças ou despistar infeções víricas. Em casos mais complexos pode ser necessário realizar biópsia de tecidos da cavidade oral ou um estudo radiográfico da mesma.

Tratamento

Esta é uma patologia crónica, progressiva e com reagudizaçãoes (períodos em que há um agravamento dos sintomas) que podem ser mais ou menos frequentes. Requer por isso uma vigilância apertada e alguma paciência tanto por parte do proprietário como do médico veterinário.

Para o seu tratamento, pode optar-se por uma terapêutica médica (com recurso a antibióticos, antisépticos orais, antinflamatórios e analgésicos para controlo da dor, estimulantes imunitários, entre outros), uma terapêutica cirúrgica (com remoção de todos os dentes com lesões, porções de gengiva inflamada e higiene profissional cuidada com remoção de tártaro nos restantes) ou uma combinação de ambos, de forma a obter o melhor resultado para cada paciente. Infelizmente, em alguns animais, com formas mais graves da doença, pode ser necessário remover todos os dentes o que, apesar de drástico pode ser a única forma de garantir ao animal uma vida longa, feliz e sem dor.

Prevenção

A chave para a prevenção está numa higiene muito rigorosa, se possível com escovagem diária ou aplicação de produtos especialmente direcionados para este fim (agentes antisépticos ou de limpeza enzimática).

Estar atento, seguir os conselhos do médico-veterinário assistente, ser paciente e não desistir fazem toda a diferença quando o que está em causa é a qualidade de vida do seu melhor amigo!