29 Janeiro 2020

Cuidar de um coelho pode parecer uma tarefa fácil, no entanto, tal como os outros animais, os roedores precisam de cuidados e atenções especiais para viverem confortáveis e saudáveis.
Os coelhos estão a ocupar, de forma crescente, um lugar de destaque nas casas das famílias portuguesas devido à sua personalidade recetiva e à facilidade com que se adaptam à nossa rotina.
Apresentamos algumas dicas para cuidar de um coelho, fazendo-o viver feliz e a saltitar livremente.

6 Novembro 2019

O mau hálito nos cães deve-se sobretudo à acumulação à superfície do dente da placa dentária - película viscosa e transparente rica em bactérias e restos alimentícios. É por isso fundamental uma higiene oral diária e cuidada para evitar que o mau hálito aumente e dê lugar a outro tipo de problemas mais graves.

6 Novembro 2019

Encontrar o melhor arranhador para gatos é uma boa opção para afiar e renovar as unhas do seu felino. Para os gatos, arranhar é um ato instintivo e ajuda-os a sentirem-se seguros e relaxados, assim como é uma forma de marcarem território, necessidade muito visível nos felinos.

No momento de escolher o melhor arranhador para o seu gato, surgem muitas dúvidas: Qual o tamanho ideal? Qual a forma? Atualmente existem inúmeros tipos de arranhadores e deixamos algumas dicas que vão facilitar este processo.

16 Agosto 2019

O Verão começou tímido mas, pouco a pouco, os dias de calor vão-se instalando. E se tudo o que apetece é estar à sombra e refrescar, para os nossos companheiros de
quatro patas o Verão é ainda mais desafiante.
Com o corpo recoberto de pêlo e sem a mesma capacidade de baixar a temperatura através do suor que os humanos, os dias quentes trazem riscos acrescidos para cães e gatos: golpes de calor, queimaduras solares, quedas e até doenças parasitárias são perigos a evitar. Confira algumas dicas para tornar o Verão seguro para todos.

26 Julho 2019

Os animais devem ser desparasitados ao longo de todo o ano. Apesar de na altura do Verão, ser maior a predominância de parasitas externos, eles estão sempre presentes em qualquer altura do ano.

Há dois tipos de desparasitação:

Interna – Desparasitação para parasitas gastrointestinais (nemátodos e ascarídeos), dirofilaria, parasitas pulmonares, entre outros. A desparasitação interna pode ser feita pelo dono do animal. É só uma questão da pessoa saber administrar comprimidos. Se não se sentir à vontade poderá ser feito por um enfermeiro ou médico veterinário.

Externa – Desparasitação para parasitas como carraças, pulgas, ácaros, moscas, flebótomos e piolhos. São vários os produtos existentes para conseguir fazer uma desparasitação externa eficaz, como por exemplo:

24 Julho 2019

Chegou a altura de verão e, com isso, as férias em família. Uma das principais dificuldades é o transporte do seu animal de estimação para os locais onde pretende viajar. Deixamos algumas dicas valiosas para que as suas férias sejam o mais relaxadas possível:

1 Julho 2019

Mas estes são também animais obstinados, mimados e até um pouco mal comportados...
Tem por companhia um gatinho siamês ou sempre se sentiu fascinado por uma das raças de gatos mais antiga do mundo? Vamos descobrir um pouco mais sobre estes felinos!

21 Maio 2019

A dermatite atópica canina ou simplesmente atopia é uma das doenças dermatológicas mais frequente nos cães (estima-se que 15% dos cães sejam afetados) e define-se como uma inflamação da pele que provoca forte comichão (prurido). O desconforto é grande e, como tal, afeta negativamente tanto a qualidade de vida do animal como do dono.

2 Maio 2019

Cortar as unhas do seu gato pode ser um pesadelo mas é essencial, especialmente quando são as cortinas, sofás e tapetes que sofrem com as garras do seu felino.
Os gatos têm normalmente 18 unhas: 5 em cada uma das patas da frente e apenas 4 em cada uma das patas de trás.
As unhas são para os felinos uma importante forma de compreender o ambiente e de comunicar, sendo também uma arma de defesa e fuga.
No entanto, é importante perceber que, quando estão demasiado grandes tornam-se também desconfortáveis e podem provocar problemas de saúde para o seu gato.
Tal como as nossas unhas, as unhas dos gatos não param de crescer e renovam-se totalmente em poucas semanas.
Apresentamos algumas dicas para facilitar esta tarefa e para que seja bem-sucedida para si e para o seu bichano:

25 Março 2019

Sabe-se que pode ocorrer em consequência de alterações imunitárias, que pode estar associada a algumas infeções víricas ou que pode ser o resultado da acumulação prolongada de placa bacteriana e tártaro. Nos casos em que há alteração imunitária ou infeção vírica surge geralmente um tipo específico de estomatite, a gengivo-estomatite crónica felina, que é bastante dolorosa e pode ter consequências graves, sobretudo quando o animal deixa de alimentar-se levando à desidratação, subnutrição e, em última instância à morte.