16 Agosto 2019

O Verão começou tímido mas, pouco a pouco, os dias de calor vão-se instalando. E se tudo o que apetece é estar à sombra e refrescar, para os nossos companheiros de
quatro patas o Verão é ainda mais desafiante.
Com o corpo recoberto de pêlo e sem a mesma capacidade de baixar a temperatura através do suor que os humanos, os dias quentes trazem riscos acrescidos para cães e gatos: golpes de calor, queimaduras solares, quedas e até doenças parasitárias são perigos a evitar. Confira algumas dicas para tornar o Verão seguro para todos.

26 Julho 2019

Os animais devem ser desparasitados ao longo de todo o ano. Apesar de na altura do Verão, ser maior a predominância de parasitas externos, eles estão sempre presentes em qualquer altura do ano.

Há dois tipos de desparasitação:

Interna – Desparasitação para parasitas gastrointestinais (nemátodos e ascarídeos), dirofilaria, parasitas pulmonares, entre outros. A desparasitação interna pode ser feita pelo dono do animal. É só uma questão da pessoa saber administrar comprimidos. Se não se sentir à vontade poderá ser feito por um enfermeiro ou médico veterinário.

Externa – Desparasitação para parasitas como carraças, pulgas, ácaros, moscas, flebótomos e piolhos. São vários os produtos existentes para conseguir fazer uma desparasitação externa eficaz, como por exemplo:

24 Julho 2019

Chegou a altura de verão e, com isso, as férias em família. Uma das principais dificuldades é o transporte do seu animal de estimação para os locais onde pretende viajar. Deixamos algumas dicas valiosas para que as suas férias sejam o mais relaxadas possível:

1 Julho 2019

Mas estes são também animais obstinados, mimados e até um pouco mal comportados...
Tem por companhia um gatinho siamês ou sempre se sentiu fascinado por uma das raças de gatos mais antiga do mundo? Vamos descobrir um pouco mais sobre estes felinos!

21 Maio 2019

A dermatite atópica canina ou simplesmente atopia é uma das doenças dermatológicas mais frequente nos cães (estima-se que 15% dos cães sejam afetados) e define-se como uma inflamação da pele que provoca forte comichão (prurido). O desconforto é grande e, como tal, afeta negativamente tanto a qualidade de vida do animal como do dono.

2 Maio 2019

Mas com o gato vêm as unhas e com as unhas...os estragos! Cortinas, sofás e tapetes raramente estão a salvo mas o que fazer para o evitar?https://www.ornimundo.com/pt/gatos/2-2-saude-e-higiene/loja/flamingo/fl1030276-flamingo-tesoura-pequena-para-gato

Os gatos têm normalmente 18 unhas (5 em cada um dos membros anteriores e apenas 4 em cada membro posterior) e as unhas são, para o gato, uma importante forma de compreender o ambiente e comunicar uma vez que, ao arranhar, informam os outros gatos da sua presença e estabelecem fronteiras territoriais. Além disto, servem também como arma de defesa e fuga pelo que não devem ser cortadas nos gatos com acesso ao exterior.

As unhas dos gatos crescem de forma contínua tal como as nossas e renovam-se totalmente ao fim de algumas semanas. Embora o desgaste e a velocidade de crescimento de cada unha seja variável de animal para animal, o ideal é aparar as unhas do gato a cada 2 a 3 semanas. Mas como fazê-lo?

25 Março 2019

Sabe-se que pode ocorrer em consequência de alterações imunitárias, que pode estar associada a algumas infeções víricas ou que pode ser o resultado da acumulação prolongada de placa bacteriana e tártaro. Nos casos em que há alteração imunitária ou infeção vírica surge geralmente um tipo específico de estomatite, a gengivo-estomatite crónica felina, que é bastante dolorosa e pode ter consequências graves, sobretudo quando o animal deixa de alimentar-se levando à desidratação, subnutrição e, em última instância à morte.

25 Março 2019

Uma escovagem cuidada e regular previne o tártaro (e todas as doenças que daí advém), melhora o hálito e pode inclusive ajudar a estreitar a relação entre o animal e o seu proprietário (sobretudo nos cães, por ajudar a reforçar a liderança do tutor).

Aqui ficam algumas dicas para que o momento de lavar os dentes não seja uma tortura nem para si nem para o seu melhor amigo:

5 Fevereiro 2019

Com uma prevalência que pode chegar a um quinto dos animais consultados, a otite é uma doença muito frequente, embora mais comum em cães do que em gatos. Pode implicar apenas um ou ambos os ouvidos, causa desconforto e em situações mais graves pode provocar alterações neurológicas e/ou da audição.

 

2 Novembro 2018

A partir de 4 de Outubro sempre que adotar uma animal no Centro de Recolha Oficial de Animais em Matosinhos (CROAM) usufruirá de descontos especiais na nossa clinica veterinária do Norteshopping.