Qual a melhor dieta para o meu cão?

28 Janeiro 2021

Com o crescente aparecimento de variadíssimas gamas de rações no mercado pet e com o crescimento cada vez mais popular das dietas ditas mais “naturais”, é mais que legitimo surgir o dilema: Qual é a melhor dieta para o meu cão?

Tendo em consideração a complexidade nutricional envolvida e o número de variáveis existentes na escolha da melhor alimentação para o seu animal, há apenas uma resposta sensata para essa pergunta – Não existe uma resposta universal e correta!

Na discussão deste tema, gosto sempre de iniciar o debate com a citação “Somos o que comemos, e eles também”, pois para além de reforçar a responsabilidade dos tutores na escolha da melhor alimentação para o patudo, espelha na perfeição a importância da nutrição na vida de qualquer ser vivo do reino animal.

Passos a ter em conta na escolha da alimentação par o seu cão:

A primeira “regra de ouro” na escolha da dieta para o seu cão, é sempre priorizar as dietas com os ingredientes da melhor qualidade possível. Obviamente que as gamas “premium”, estão naturalmente associadas a um maior custo monetário, no entanto, deverá reconhecer essa escolha como um investimento a longo prazo, pois ingredientes de melhor qualidade irão consequentemente garantir uma melhor saúde e maior vitalidade ao seu patudo, ajudando também a prevenir determinadas carências e doenças.  

Após escolher os melhores ingredientes, o segundo passo consiste em confirmar que esses mesmos elementos estejam “organizados” numa forma equilibrada e adaptada às necessidades nutricionais atuais do seu cão. Por outras palavras, deverá adaptar a dieta respeitando as seguintes condições do seu patudo:

  • Idade – cachorro, cão adulto, cão geriátrico
  • raça/tamanho – miniatura, pequena, média, grande ou gigante
  • condição corporal –magro, ideal ou excesso de peso
  • estado fisiológico/reprodutivo - castrado/inteiro ou gestante
  • atividade física diária – pouca ou muita / cão exclusivamente indoor ou com acesso ao exterior

Por fim e como último passo na escolha dieta do seu patudo, entramos no tema com maior discussão nos últimos tempos:

Mas afinal, qual é o tipo de alimentação que devemos oferecer aos nossos cães? Ração seca, Ração húmida, Alimentação caseira ou a Dieta BARF?

Obviamente que todas elas têm as suas vantagens e desvantagens, no entanto, e de forma a clarificar a escolha dos tutores, eu respondo sempre a esta pergunta com uma outra pergunta:

Quanto tempo pretende disponibilizar diariamente para preparar a refeição do seu patudo?

Todas estas dietas são mais que válidas para o seu cão, desde que as premissas anteriormente salientadas sejam respeitadas. No entanto, a escolha do tipo de dieta acaba por ser determinada pelo tempo que o tutor tem em armazenar e confecionar a refeição do seu melhor amigo. A ração seca ou ração húmida, estando já processadas e embaladas, tornam-se bastante práticas nesse aspeto, no entanto, se tiver maior disponibilidade e pretender mais rigor na escolha de cada ingrediente da dieta do seu patudo, deve optar por dieta caseira ou a dieta BARF. No futuro iremos abordar especificamente cada uma destas para esclarecer todas as dúvidas neste tópico tão controverso - Esteja atento!

E nunca se esqueça,  independentemente do tipo de dieta que decidir oferecer ao seu patudo, é vivamente recomendável que discuta todos estes pontos com o seu médico veterinário de forma a que a sua escolha seja feita de forma racional e ajustada ao seu animal… pois no final é ele que agradece.

Caso tenha alguma dúvida ou outras questões contacte o nosso Centro Veterinário Ornimundo.

Artur Nascimento

Médico Veterinário Animais de Companhia