Proteja o seu Cão do calor

4 Julho 2017

Tal como os seres humanos, também os animais sofrem com o calor, pelo que é importante ter alguns cuidados durante o verão. Cuidados esses que devem ser redobrados em períodos em que a temperatura atmosférica sobe acima da média. Tendo em conta que os cães são os animais de companhia que mais tempo passam ao ar livre, deixamos-lhe aqui algumas recomendações e alertas.

Quando o calor aperta...

A época de calor significa cuidados acrescidos com os nossos melhores amigos.

Pode parecer-lhe estranho pensar que os nossos cães estão mais expostos a compilações solares do que nós próprios, mas é totalmente verdade!

Basta ponderar algumas situações: imagine que fica fechado dentro de um carro em dias de muito calor ou corre descalço no alcatrão, seria impossível, certo? O mesmo se passa com os nossos patudinhos.

Os cães e os gatos não transpiram como os seres humanos. É através da respiração que eles regulam a temperatura do seu corpo, é por isso que os seus focinhos estão sempre húmidos.

A temperatura corporal normal destes animais ronda os 38 ou 39ºC, porém em situações de intenso calor pode subir mais rapidamente do que a nossa (hipertermia).

Quais os sintomas de hipertermia?

  • agitação e sinais de ansiedade;
  • respiração ofegante ou difícil;
  • salivação excessiva;
  • espuma na boca;
  • gengivas secas e vermelhas.

Quando a temperatura corporal, do seu animal, chega a atingir os 41ºC, estamos perante uma situação de urgência média, um golpe de calor, levando a uma falha de todos os órgão em geral, incluindo o coração, pulmões, rins, tratos gastrointestinal, sistema de coagulação sanguínea e o próprio cérebro. Este manifesta-se através de convulsões, diarreia, vómito desmaio, podendo o animal morrer se não for socorrido a tempo.

O que fazer nesta situação?

Se o seu animal apresentar alguns destes sinais descritos acima, tente arrefecê-lo com toalhas com água fria, abra as janelas ou ligue o ar condicionado do carro e dirija-se o mais rápido possível a uma clínica ou hospital médico veterinário. Nunca utilize gelo ou água gelada para evitar choques térmicos.

Caso tenha um cão de focinho curto, (por exemplo, boxer, cavalier king charlies, buldog inglês, bull dog francês ou Pug...), pelagem comprida ou densa, obeso, de idade avançada ou com problemas de saúde deve estar mais atento a estes sintomas, pois são animais mais sensíveis a estas situações.

Nestes dias de calor cuide do seu melhor amigo como gostaria de ser cuidado!

Centro Veterinário Ornimundo Norteshopping

Contacto: 932 119 508