O Perigo das Praganas nos Cães e Gatos

6 Maio 2022

As Praganas são pequenas espigas, finas e pontiagudas, que se libertam a partir de algumas plantas silvestres, quando estas estão secas, principalmente durante a Primavera e o Verão.

Devido ao seu formato, perfuram com facilidade a pele dos nossos patudos e são de difícil remoção. Este contacto origina feridas, infeções e, em estados mais avançados, abscessos.

Para além de perfurarem a pele dos nossos melhores amigos, as praganas também são encontradas, na grande maioria das vezes, dentro da cavidade nasal ou nos ouvidos. Podem também ferir os olhos devido à sua ponta afiada.

Conhece os sintomas mais frequentes?

Existem vários sintomas que indicam que o seu animal de estimação possa ter sido ferido por uma Pragana:

  • Pele – feridas, infeções e abscessos;
  • Cavidade nasal – espirros e hemorragia nasal;
  • Ouvidos – coçar insistente, roçar o ouvido no chão, dor aguda ao toque e perfuração do tímpano;
  • Olhos - vermelhidão, lacrimejar exuberante, inchaço do olho, dor, coçar insistentemente o olho, piscar muito os olhos, conjuntivite e perfuração do globo ocular;
  • Patas - claudicação, lambedura excessiva das patas, dor aguda ao toque e inchaço;
  • Ingestão – tosse, vómitos e prostração.

Animais com pelo comprido têm uma maior probabilidade de levaram estas pequenas espigas para casa, agarradas ao pelo. Desta forma, é aconselhado escovar diariamente o seu patudo após os passeios, principalmente em zonas verdes. Manter o pelo curto durante a altura da Primavera até ao fim do Verão, irá diminuir a probabilidade de as espigas ficarem presas no pelo.

Outra dica importante é ter em atenção as patas, especialmente na zona entre os dedos, o interior dos ouvidos, as axilas e virilhas.

Para além disto, evitar zonas com vegetação seca e alta, é o segredo para fugir a este pequeno grande pesadelo!

Caso encontre uma Pragana no seu animal de estimação, mantenha a calma. O primeiro passo é tentar evitar que a mesma perfure mais a pele ou as outras zonas do corpo.

Se não conseguir retirar a espiga em segurança ou se já existirem sintomas visíveis e intensos, aconselhamos a recorrer, no momento, ao seu médico veterinário.

Em algumas situações, a Pragana deixa de ser visível, uma vez que apenas fica na pele do animal a parte afiada, acabando o resto por se partir. Por este motivo, é essencial ter em atenção os sintomas indicados acima, para que consiga agir antecipadamente e evitar que a situação piore.

Em caso de necessidade, visite um dos Centros Veterinários Ornimundo.

Drª Salomé Araújo

Médica Veterinária Ornimundo