10 Setembro 2016

Se tem um cão sénior como seu companheiro de vida, deve estar atento aos seguintes sinais:

- Redução no nível de atividade (cães mais “preguiçosos”, que mostram relutância ao exercício físico, que dormem durante mais tempo)

- Modificação da resposta a determinados estímulos (não ligam à bola, quando sempre adoraram brincar com ela)

- Alterações no ciclo do sono (alteram os hábitos de descanso, ficando mais ativos durante a noite e dormindo durante o dia)

- Alterações nas relações sociais (deixam de tolerar a presença de outros cães, pessoas que não conhecem, ou mesmo outros animais, ou, pelo contrário, passam a ser mais tolerantes as estas mesmas presenças)

- Aumento da ansiedade (tornam-se mais instáveis, incapazes de gerir a frustração da ausência do tutor ou de outro companheiro não humano)

- Eliminação inadequada (cães com rigorosos hábitos de higiene, tornam-se descuidados e passam a urinar ou defecar em zonas onde nunca o tinham feito)